4/10/2010 12:00 am

CORTE DE TRABALHADORES CAUSA NOVA GREVE NO METRÔ DE LONDRES

CORTE DE TRABALHADORES CAUSA NOVA GREVE NO METRÔ DE LONDRES

Milhares de empregados do metrô de Londres protestaram nesta segunda-feira (4) contra a decisão da empresa que gerencia o transporte público, Transport for London (TfL), de reduzir o quadro de trabalhadores.

Motoristas, empregados de manutenção e de estações paralisaram seus trabalhos da noite de domingo até a noite desta segunda, numa greve de 24 horas em rejeição aos cortes de 800 postos de trabalho, a maioria do pessoal de estação.

A greve, a segunda em menos de um mês, foi convocada pelo sindicato que agrupa os trabalhadores das redes ferroviárias e de metrô (RMT) e conseguiu paralisar seis das 11 linhas do transporte subterrâneo londrino.

Como alternativa ante a greve, a TfL pôs mais ônibus nas ruas e aumentou as frequências nas conexões fluviais pelo rio Tâmisa.

Os sindicatos pediram ao premiê britânico, David Cameron, para intervir na disputa que, caso não seja resolvida, deverá dar lugar a outras duas paralisações de 24 horas em novembro próximo.

O metrô de Londres, com 274 estações e mais de 408 quilômetros de linhas ativas, é o sistema de transporte deste tipo mais antigo do mundo, ao entrar em funcionamento em 1863. A rede subterrânea é utilizada diariamente por mais de três milhões de viajantes.

Fonte: Prensa Latina

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=9&id_noticia=138633

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br