3/03/2011 12:00 am

CORTE DE R$ 5,1 BILHÕES NO PAC PRESERVA INVESTIMENTOS, DIZ MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

CORTE DE R$ 5,1 BILHÕES NO PAC PRESERVA INVESTIMENTOS, DIZ MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

Wellton Máximo
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Os cortes no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) preservaram os investimentos do programa. Portaria do Ministério do Planejamento publicada hoje (2), no Diário Oficial da União, informa que a redução de R$ 5,16 bilhões nos recursos do programa afeta apenas os gastos com custeio.

As despesas de custeio são as necessárias para manter o andamento da máquina pública. No caso do PAC, referem-se à parte administrativa do programa, como o planejamento de obras e gestão de projetos. De acordo com a portaria, o limite de gastos com custeio do PAC foi reduzido de R$ 13,640 bilhões para R$ 8,450 bilhões. A verba para investimentos do PAC, no entanto, foi mantida em R$ 26,108 bilhões.

A publicação da portaria ocorreu um dia depois de o governo editar o decreto com o detalhamento do corte de R$ 50,1 bilhões do Orçamento Geral da União deste ano. A portaria especifica, em cada órgão federal, as reduções decorrentes do corte de custeio e de investimentos.

Na última segunda-feira (28), o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, haviam anunciado o corte de R$ 36,2 bilhões nas despesas discricionárias (não obrigatórias). Para completar o corte recorde no Orçamento, o governo também reduziu em R$ 15,8 bilhões a estimativa das despesas obrigatórias.

De acordo com a portaria de hoje, o corte total nos investimentos somou R$ 18,279 bilhões, contra redução de R$ 17,922 bilhões no custeio. Os investimentos afetados, no entanto, estão fora do PAC e vêm de emendas parlamentares.

Edição: Lana Cristina

 

FONTE: http://agenciabrasil.ebc.com.br/ultimasnoticias;jsessionid=B1D46BDBF9AE5E12BE54407DC4C032D5?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_56_groupId=19523&_56_articleId=3202211

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br