18/09/2012 12:00 am

Colombianos pedem que povo se manifeste em defesa da paz no país

Colombianos pedem que povo se manifeste em defesa da paz no país

 

No próximo dia 8, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o governo colombiano iniciam em Oslo, na Noruega, a mesa de negociações para encontrar uma solução ao conflito armado interno que já dura 50 anos no país.

Nesta data, que marca também o 45º aniversário de morte de Ernesto Guevara, o Movimento Continental Bolivariano (MCB) chama a população de dentro e fora do país, os movimentos pela paz e as organizações sociais a se manifestarem pacificamente nas ruas em apoio à paz com justiça social na Colômbia.

Em comunicado, a presidência coletiva e a direção geral do MCB asseguram que as Farc sustentaram sempre a bandeira da solução pacífica ao conflito social e armado enfrentado pela Colômbia e que o diálogo não aconteceu antes por responsabilidade dos governos da oligarquia em acordo com o imperialismo, que sempre buscaram a guerra por lucrarem com ela.

 

O MCB alerta que esta vocação para a paz não significa aceitar a ordem neoliberal e a recolonização imposta pela classe dominante e o poder estadunidense. “Também não equivale a aceitar a desmobilização e a simples inserção legal dentro do um sistema político antidemocrático e excludente, dentro de estruturas econômico-sociais impregnadas de injustiças, exploração e desigualdades, como que as imperam na Colômbia”, deixam claro.

 

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército do Povo, estrutura integrante do Movimento Continental Bolivariano, defende uma paz não apenas originada da ausência de guerra, mas que venha junto com um acordo nacional que ajude a superar as causas que originaram o conflito.

 

Para mostrar sua disposição real em dialogar, o Movimento pede que o governo de Juan Manuel Santos acabe com o fogo bilateral antes de 8 de outubro, para gerar assim um clima menos tenso e mais propício aos debates e aos acordos.

 

Fonte: Adital

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=194034&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br