22/09/2010 12:00 am

COLETIVO ANTIRRACISMO REACENDE O DEBATE SOBRE O NÃO CUMPRIMENTO DAS LEIS 10.639/03 E 11.645/08

COLETIVO ANTIRRACISMO REACENDE O DEBATE SOBRE O NÃO CUMPRIMENTO DAS LEIS 10.639/03 E 11.645/08

Leis tornam obrigatórios o ensino da história e cultura afrobrasileira e indígena nas escolas públicas e particulares do País

A lei 10.639/03, que obriga as escolas a incluírem a história afrobrasileira nos currículos escolares, e que ainda não está sendo cumprida, foi o ponto chave debatido durante a Reunião Nacional do Coletivo Antirracismo da CNTE, “Dalvani Lellis”, que aconteceu nos dias 17 e 18 de setembro, em Maceió.

 

Os participantes discutiram a formação dos professores e dirigentes sindicais para trabalhar a disciplina desde a pré-escola até as universidades. Negar aos jovens e adultos as múltiplas etnias que existem no país, segundo a secretária de políticas sociais da CNTE, Rosana Nascimento, “gera um desconhecimento da história brasileira, e contribui para que os negros continuem sendo poucos a ocupar os espaços de decisão”.

 

A meta do encontro é construir um curso de formação para os dirigentes sindicais e depois ampliá-los, em parceria com as universidades, através de cursos de extensão.

 

Indígenas

A lei 11.645/08 que trata da inclusão da história indígena nas escolas públicas e particulares também foi tema de debate. Após o Encontro, os dirigentes formarão os coletivos antirracismo em seus sindicatos para pressionar as Secretarias sobre o cumprimento das leis 10.639 e 11.645. Até o final deste ano, o grupo se reunirá novamente para concluir o documento do Encontro e discutir a realidade em cada estado sobre a implementação das referidas leis.Fonte: CNTE, 20.09.2010.

FONTE: http://www.sindeducacao.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=200&Itemid=28

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br