20/12/2010 12:00 am

CHINA DIZ QUE "NINGUÉM TEM O DIREITO DE PREGAR A GUERRA"

CHINA DIZ QUE “NINGUÉM TEM O DIREITO DE PREGAR A GUERRA”

A China voltou hoje a apelar à “calma” na península coreana, afirmando que “ninguém tem o direito de pregar a guerra” na região.

“Ninguém tem o direito de pregar ou promover o conflito ou a guerra e ninguém tem o direito de provocar um banho de sangue entre os povos do Norte e do Sul da península”, disse o vice-ministro chinês dos Negócios Estrangeiros Cui Tiankai.

O comentário foi feito depois de concluídos os exercícios com fogo real realizados hoje pela Coreia do Sul e considerados pela Coreia do Norte como “uma provocação”.

Os exercícios decorreram na ilha Yeongpyong, palco do mais violento duelo de artilharia entre as duas Coreias em quase sessenta anos, que causou quatro mortos do lado sul-coreano, dois dos quais civis, no passado dia 23.

Cui Tiankai não tomou partido entre as duas Coreias, defendendo o diálogo como a única maneira de aliviar a tensão.

“Quaisquer que sejam as diferenças e disputas que as partes possam ter, elas só podem ser resolvidas através diálogo e da negociação e não pela guerra”, disse.

A China é o principal aliado de Pyongyang, mas também tem boas relações comerciais e económicas com a Coreia do Sul.

Durante seis anos, a China acolheu as “conversações a seis” sobre a desnuclearização da península coreana, envolvendo igualmente o Japão, Rússia e Estados Unidos, e que foram interrompidas pela Coreia do Norte em abril de 2009.

Um jornal chinês acusou hoje os Estados Unidos de desempenharem “um papel destrutivo” na península coreana, afirmando que, dada a persistente tensão entre as duas Coreias, “não é de excluir a eclosão de um grande conflito militar” na região.

 

FONTE: http://dn.sapo.pt/inicio/globo/Interior.aspx?content_id=1739252&seccao=%C1sia

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br