29/11/2010 12:00 am

CHÁVEZ DEFENDE FORTALECIMENTO DA UNIDADE DO PSUV

CHÁVEZ DEFENDE FORTALECIMENTO DA UNIDADE DO PSUV

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, insistiu neste domingo(28) em que o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) deve realizar um balanço constante para fortalecer a coesão, a unidade, a ofensiva e a batalha nos próximos anos.

Em seu espaço dominical “As Linhas de Chávez”, o mandatário precisou que no último dia 22, convocados por ele, que também preside o PSUV, os vice-presidentes do partido reuniram com os do governo.

Segundo Chávez, um projeto construtivo só é possível na mesma medida em que seja resultado de uma militância histórica e construtiva que, assumindo a experiência do passado e do presente, se projete para o futuro na realização coletiva da sociedade desejada.

Para falar como o nosso pai Bolívar, disse, todas as nossas faculdades morais não serão suficientes senão fundimos amassado povo em um todo, a composição do governo em um todo, a legislação em um todo e o espírito nacional em um todo. Unidade, unidade, unidade, este deve ser nosso lema, precisou.

O líder da Revolução Bolivariana reiterou que se deve seguir construindo o maior partido da história venezuelana, não só pela quantidade de militantes como pela qualidade.

Eficácia política e qualidade, um partido de massas, mas que gere quadros verdadeiramente revolucionários, que seja uma vanguarda junto ao povo, um partido-movimento que garanta a construção do socialismo, enfatizou.

O presidente explicou que sob tais pressupostos se estará em condições de abrigar todas as correntes ou tendências possíveis que contribuam com seu aporte crítico e construtivo para a consolidação da unidade.

A esse respeito, comentou que essa premissa constitui uma garantia para as alianças estratégicas e táticas com outras forças políticas que não tenham outro propósito diferente da construção e engrandecimento da pátria.

Redigimos e aprovamos, acrescentou, para o debate nacional, o documento denominado Linhas de Ação Política, rumo à formação do grande pólo patriótico e conduzir a campanha de 2011 e 2012., chamada de Campanha Admirável.

Chávez indicou que desta maneira será possível assegurar a continuidade do processo revolucionário, democrático, pacífico, de inclusão, que também pertence à classe média.

De imediato, lembrou, teremos a eleição no próximo 5 de dezembro de dois governadores e 11 prefeitos. Todo o nosso apoio para os candidatos do PSUV, toda a nossa solidariedade e compromisso, concluiu Chávez.

Fonte: Prensa Latina

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=142497&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br