28/10/2010 12:00 am

CENSO AQUÍCOLA DEVE SER CONCLUÍDO EM DEZEMBRO

CENSO AQUÍCOLA DEVE SER CONCLUÍDO EM DEZEMBRO

O mapeamento da atividade aquícola no Brasil, realizado por meio Censo Aquícola, está chegando a sua reta final. No Maranhão, com 640 km de litoral, as atividades de coleta iniciaram-se em outubro do ano passando. Foram contratados oito especialistas em pesquisas de campo, chamados de coletores de dados. Eles estão entrevistando aquicultores em todas as regiões do estado.

O censo é uma iniciativa do Ministério da Pesca e Aqüicultura (MPA). É realizada em parceria com o Órgão das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e tem o apoio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e dos governos estaduais. A meta é fazer um levantamento da situação atual da produção aquícolas no Brasil.

A Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), por meio dos escritórios regionais das agências Estaduais de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp) e de Defesa Agropecuária (Aged), está dando o suporte para os coletadores em campo.  Cerca de 88% dos municípios maranhenses já foram recenseados pelos coletores.

Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Afonso Ribeiro, o Censo Aquícola vai contribuir para um planejamento nas ações de políticas públicas no Maranhão “Os dados coletados e analisados irão subsidiar a elaboração de políticas públicas de sustentabilidade para os aquicultores”, afirmou.

De acordo com o coordenador do censo no Maranhão, Fernando Bergmann, por determinação da Coordenação Nacional, os dados coletados somente serão disponibilizados após a conclusão e análise em todo território nacional.

A coleta de dados está sendo supervisionada por 26 coordenadores estaduais  e cinco coordenadores regionais. Eles são responsáveis pelo acompanhamento da coleta e validação na Base de Dados Georreferenciada do MPA, em Brasília. Já foram visitadas cerca de 25.000 propriedades no Brasil, o que mantém atividades aquícolas, com uma cobertura de cerca de 80% do território nacional.

Tecnologia de Ponta

Visando dar maior celeridade e qualidade ao processo de coleta, sistematização e consolidação das informações, as entrevistas com os aquicultores estão sendo feitas com auxílio de computadores portáteis de mão (PDAs) com Sistema de Posicionamento Global por satélite (GPS) embutido.

À medida que os dados são enviados, são logo analisados e consolidados pela equipe técnica da Coordenação Geral de Estatística e Informação (COGESI) da Diretoria do Ordenamento, Cadastro e Estatística (DICAP), do MPA, em Brasília. Depois de finalizados os trabalhos em todo território nacional, o resultado será disponibilizado ao público.

Fernando Bergmann destacou a importância, para o MPA, do apoio que a Sagrima está dando para a realização do censo no Maranhão, por meio da Agerp, Aged e da Superintendência de Promoção e Desenvolvimento da Pesca e Aquicultura.  

“Com esse apoio, a secretaria está contribuindo na elaboração de políticas mais eficientes para o desenvolvimento do setor, iniciativa que vai melhorar a cadeia produtiva, qualidade dos produtos e o acesso a assistência técnica, dinamizando a produção maranhense e nacional”, acrescentou Bergmann.

O que é Aquicultura

A aquicultura é o processo de produção, em cativeiro, de organismos com habitat predominantemente aquático, tais como peixes, camarões, mexilhões, ostras, rãs, entre outras espécies. Tem como principais áreas a produção de crustáceos, algas, moluscos e peixes.

FONTE: http://www.ma.gov.br/agencia/noticia.php?Id=12483

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br