26/09/2012 12:00 am

Caravana de trabalhadores da General Motors entrega pauta de reivindicações ao Governo Federal

Caravana de trabalhadores da General Motors entrega pauta de reivindicações ao Governo Federal

A delegação de trabalhadores da General Motors, de São José dos Campos, que chegou a Brasília nesta terça-feira, dia 25,  entregou à Secretaria-Geral da Presidência da República uma pauta de reivindicações a ser entregue à presidente Dilma Rousseff. Os trabalhadores e dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos foram recebidos pelo assessor especial da Secretaria-Geral, Delcimar Pires Martins.

 

Na pauta, os trabalhadores reivindicam, em primeiro lugar, a proibição das demissões por empresas que estão importando produtos para vender no Brasil, como é o caso da GM .

Os metalúrgicos foram a Brasília em caravana organizada pelo Sindicato, como parte das atividades da campanha em defesa do emprego na GM. Hoje, 925 trabalhadores estão em layoff e correm o risco de, junto com outros 915, serem demitidos a partir de 30 de novembro.

 

A próxima atividade acontecerá nesta sexta-feira, dia 28, a partir das 10h, com uma passeata entre o Sindicato até a Praça Afonso Pena, centro de São José dos Campos.

 

Dois ônibus com 86 trabalhadores levam faixas e bandeiras para a frente do Palácio do Planalto. Uma delas diz “Dilma, proíba as demissões na GM”. O Sindicato defende que a presidente assine uma medida provisória, proibindo demissões em casos de empresas que façam importações, como é o caso da GM.

Pela manhã, os trabalhadores realizaram uma manifestação em frente à Embaixada dos Estados Unidos para reivindicar que o governo norte-americano intervenha junto à GM no sentido de preservar empregos no Brasil e na Colômbia.

 

Esta semana, o Sindicato tem uma nova rodada de negociação com a GM para tentar um acordo que leve ao cancelamento definitivo do plano de demissão em massa prometido pela montadora. Apesar das negociações já terem começado há mais de um mês, até agora a empresa não apresentou avanços em relação à manutenção dos postos de trabalho.

 

A ida a Brasília é justamente uma tentativa política, paralela às negociações, para que todos os 1.840 empregos sejam preservados.

 

“Está claro que, se não houver pressão política e de toda a sociedade, as demissões acontecerão. Por isso, estamos organizando uma série de atividades para pressionar a GM a voltar a investir em São José dos Campos, manter aqui a produção do Classic e garantir emprego a cada um dos trabalhadores”, afirma o presidente do Sindicato, Antonio Ferreira de Barros.

 

Entre os integrantes da caravana está Dean Parm, do sindicato UAW Michigan, dos Estados Unidos.

 

Confira aqui: GM – Propostas para o Governo

 

Com informações e fotos do SindmetalSJC

http://cspconlutas.org.br/2012/09/caravana-chega-a-brasilia-para-exigir-medidas-contra-demissoes/

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br