29/10/2010 12:00 am

CAPITAL MARANHENSE PODE TER UM MILHÃO DE HABITANTES

CAPITAL MARANHENSE PODE TER UM MILHÃO DE HABITANTES

Caso o IBGE confirme a estimativa, município passará a receber um Fundo Especial em 2011.

Mário Carvalho/O Estado

SÃO LUÍS – O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realiza hoje, às 9h, na sede do órgão, uma coletiva para informar sobre os números parciais do Censo 2010 no Maranhão, que será encerrado domingo. Um dos dados aguardados com bastante expectativa é a possibilidade de São Luís ter atingido o patamar de mais de um milhão de habitantes, o que deixa o município, a partir de 2011, com um Fundo Especial. Pela estimativa populacional de 2009, a capital maranhense tem hoje uma população de 997.098.

 

De acordo com dados oficiais, o estado apresenta uma população recenseada de 6.417.187, o que corresponde a 1.612.071 domicílios recenseados ocupados (83.55%). A média de moradores por domicílio é de 3,98, com coleta encerrada em 216 municípios maranhenses (99,54%).

 

Pelas últimas informações do IBGE, o Censo deste ano já contabiliza um quantitativo parcial de 966.977 de habitantes recenseados em São Luís, o que corresponde a um percentual de 96,98%. Até o momento, já foram recenseados 262.302 domicílios (86,81%). Pelos novos números apontados pelo órgão, a capital maranhense deve atingir 1 milhão e 86 mil habitantes, já que 14 mil ainda faltam ser recenseados.

 

A coleta de dados pelos recenseadores teve início no dia 1º de agosto deste ano por 996 servidores contratados temporariamente pelo IBGE. Os recenseadores treinados no Maranhão foram espalhados em 39 subáreas para cobrir todos os 217 municípios do estado.

 

Postos

 

Só em São Luís foram três subáreas. Estas somaram 12 postos de coletas de dados que funcionam como uma espécie de ponto de apoio para os recenseadores nos bairros do Cohafuma, Turu, Centro, Filipinho, Anjo da Guarda, Distrito Industrial, Cidade Olímpica, São Cristóvão, Cohatrac, Anil e Renascença.

 

Nos questionários utilizados pelos recenseadores, são investigadas as características do domicílio, emigração internacional, características dos moradores como orfandade materna, cor, raça, religião, entre outros. As informações colhidas são armazenadas nos Personal Digital Assistants. Depois disso, os recenseadores passam as informações para os computares dos postos de coletas que por sua vez transmitirão para a sede do IBGE.

FONTE: http://imirante.globo.com/noticias/2010/10/29/pagina257845.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br