25/10/2011 12:00 am

Camelôs protestam por direito de trabalhar no centro de São Paulo

Ambulantes da região da Feira da Madrugada, no Brás, no centro de São Paulo, realizam nesta terça-feira (25) um protesto após serem impedidos — durante a madrugada — de trabalhar na região. O grupo de ambulantes deverá permanecer durante todo o dia na Rua Oriente. O objetivo é manter manifestação de forma pacífica até uma resposta da Prefeitura de São Paulo.

Durante a madrugada, policiais e camelôs entraram em confronto depois que os ambulantes foram impedidos de montar suas barracas no entorno da feira, onde o comércio é irregular, seguindo uma recomendação da Prefeitura de SP.

Viaturas da Polícia Militar e integrantes da Tropa de Choque usaram balas de borracha e gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes. Os manifestantes atiraram rojões contra os policiais e viraram uma caçamba na Avenida Rangel Pestana, uma das principais vias da região.

Segundo o presidente do Sindicato dos Camelôs Independentes de São Paulo, Leandro Dantas, a confusão começou quando a Polícia Militar impediu o “direito de ir e vir” dos ambulantes durante a madrugada. Os manifestantes querem, segundo Danta, voltar a trabalhar nas ruas do bairro.

“São dez ruas da região com trabalhadores, são 7 mil barracas só do lado de fora. Eles não nos dão alternativa de trabalho. Lá dentro [no galpão da Feira da Madrugada] eles estão sofrendo também. Seria uma alternativa de trabalho para a gente, mas também estão fechando”, diz Dantas.

A Feira da Madrugada ficou fechada por três semanas em agosto durante uma fiscalização da Prefeitura de São Paulo e foi reaberta no dia 27 de agosto.

Com informações G1

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=167084&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br