7/12/2011 12:00 am

Brasília (DF): INSS aceita negociar reajuste permanente dos aposentados

Brasília (DF): INSS aceita negociar reajuste permanente dos aposentados

A Previdência aceitou negociar com as centrais sindicais uma fórmula que garanta o reajuste permanente e acima da inflação para as aposentadorias maiores que o mínimo (hoje, R$ 545).

A ideia é não ser preciso passar por votação no Congresso todos os anos.
O secretário de Políticas da Previdência, Leonardo Rolim, disse ontem ao Agora que o governo deverá apresentar sua proposta para criar um fundo permanente para pagar o aumento maior –a reserva foi pedida pelas centrais no ministério.
A ideia é chegar a um acordo no próximo encontro, na terça-feira. Rolim disse que a reunião, marcada para ontem, foi adiada por faltar consenso das centrais. “Esperamos que saia algo concreto para o fundo.”

O economista da Copab (Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas), Maurício de Oliveira, disse que as centrais já têm projeto com a Consultoria de Orçamento do Senado e a Anfip (Associação Nacional dos Auditores Fiscais) para garantir o ganho com o crescimento de arrecadação.

Benefícios não devem ter ganho maior

O relator-geral do Orçamento de 2012, Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse que há “sinais indiretos” de que não será dado aumento acima da inflação para os aposentados que ganham mais que o mínimo em 2012.

O relator setorial da Previdência, Efraim Filho (DEM-PB) disse que deve recomendar o índice mais alto, mas falta recursos – há sete emendas para cerca de R$ 70 milhões. O líder do governo na comissão, Gilmar Machado (PT-MG), diz que “a votação será até 23 de dezembro”. Nos bastidores, é dito que poderia ficar para março. O deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) buscará apoio no plenário.

Luciano Bottini

 

http://www.fsindical.org.br/portal/noticia.php?id_con=16923

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br