20/06/2012 12:00 am

Brasil X Argentina: fortalecer Mercosul é solução

Brasil X Argentina: fortalecer Mercosul é solução

 

Durante audiência pública realizada pela Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul (Parlasul), nesta terça-feira (19), membros do Congresso Nacional da Argentina que participaram do debate junto com parlamentares brasileiros defenderam o fortalecimento do Mercosul para solucionar os impasses comerciais entre os dois países.

 

O embaixador Samuel Pinheiro Guimarães, Alto Representante Geral do Mercosul, iniciou o debate apresentando a necessidade de que os Congressos Nacionais dos Estados Partes do bloco assumam a tarefa de fortalecer a união aduaneira. “Trata-se de tarefa importante para os legisladores fazer progredir os interesses do Mercosul”, disse.

Uma plataforma produtiva conjunta foi defendida também pelo embaixador Ruy Pereira, delegado permanente do Brasil junto à Aladi (Associação Latino-Americana de Integração)e o Mercosul, que mostrou ser maior a relação de intercâmbio comercial do Brasil com os países do Mercosul, em relação ao resto do mundo. “A América do Sul, sobretudo o Mercosul, e principalmente a Argentina são o mercado preferido do Brasil”.

 

De acordo com os dados do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e do Comércio, que também participou da discussão, o Brasil será este ano o terceiro maior investidor direto na Argentina. O secretário executivo Alessandro Teixeira informou que foram investidos pelo Brasil mais de US$6 bi na economia Argentina. “Não existe desenvolvimento industrial brasileiro sem integração com a Argentina”, disse o secretário. Ele também defendeu que “a solução é o fortalecimento do Mercosul”.

 

A senadora Laura Montero, presidente da Comissão de Economia Nacional e Investimentos do Senado Argentino, falou sobre a importância da relação entre os dois países e defendeu a integração dos sistemas produtivos e o planejamento de uma matriz energética, entre outros aspectos, como solução para vencer as assimetrias que promovem as medidas protecionistas.

 

Para o deputado argentino Guillermo Carmona, a Argentina reconhece o valor da relação comercial com o Brasil e, no seu ponto de vista, é preciso avançar em políticas para as práticas produtivas industriais argentinas, e trabalhar em conjunto com o Mercosul. “Deveríamos trabalhar para que o Mercosul, como bloco, agarre o mercado mundial”, concluiu.

 

De Brasília

Com informações da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=186361&id_secao=1

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br