27/06/2012 12:00 am

Bolívia firma acordo com policiais e põe fim a protestos

Bolívia firma acordo com policiais e põe fim a protestos

 

Na madrugada desta quarta-feira (26), o governo de Evo Morales chegou a um acordo de 10 pontos, que põe fim a uma greve da polícia iniciada há seis dias na Bolívia, disse o ministro do Interior, Carlos Romero.

 

O acordo estabelece um novo aumento no salário básico dos policiais; duplica a dotação anual de alimentos; estabelece a revisão da Lei 101 de Regime Disciplinar da Polícia Boliviana; prevê a criação de uma Defensoria de Polícia e a formação de uma comissão para avaliar a aposentadoria com 100% da renda recebida, divulgou a Agência Boliviana de Informação.

 

“Os serviços já começaram a se normalizar desde as 5h30 da manhã (…) Todos os departamentos foram consultados e aprovaram este acordo”, explicou Romero.

 

O ministro enfatizou que as reivindicações da polícia são parte de “um conjunto de demandas que se acumularam ao longo de muitos anos” e recordou que “nos últimos sete anos de governos neoliberais, entre 1999 e 2005, em quatro dessas gestões houve 0% de aumento para a polícia boliviana, mas outras medidas que geraram assimetrias em relação a outras instituições. “

 

O chefe da pasta de Governo reiterou que o aumento real da renda foi de 13 pontos e admitiu que ainda há trabalho a ser feito a favor do corpo policial.

 

Agregou que também é preciso ressaltar que há uma tentativa de “aproveitar a legitimidade destes requerimentos para politizar a ação da polícia”.

 

Um dia antes, o vice-presidente boliviano, Alvaro Garcia Linera, denunciou que estava havendo uma “sobreposição de interesse políticos, de conspiratórios”, acrescentando: “Isso vai além de reclamações trabalhistas, é a fase inicial de um plano golpista, com o desejo de passar a uma segunda etapa, na qual devem provocar mortes de cidadãos para justificar o golpe. Mas não haverá mortos, não vamos permitir”, disse.

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=186969&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br