3/01/2011 12:00 am

BALANÇO: AÇÕES E PROGRAMAS DA SEDAGRO SÃO CONSOLIDADAS

BALANÇO: AÇÕES E PROGRAMAS DA SEDAGRO SÃO CONSOLIDADAS

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agrário (Sedagro), criada em abril do ano passado, consolidou seus principais programas, projetos e ações em 2010, assim como as ações federais que coordena, nos segmentos da agricultura familiar e desenvolvimento agrário. Pensando em apoiar a geração de jovens rurais que estão sucedendo os pais na agricultura familiar maranhense, com novas tecnologias de produção e cursos de capacitação, qualificando-os para inserção nos novos mercados da agricultura globalizada, a secretária Conceição Andrade, criou no ano passado o Programa Geração Futura da Agricultura Familiar.

“O objetivo do Programa Geração Futura é promover, incentivar o aprimoramento e o desenvolvimento de habilidades, despertando as competências dos jovens rurais em suas atividades agrícolas e não-agrícolas”, afirmou Conceição Andrade.

O Geração Futura atuou este ano em 42 povoados, de 22 municípios maranhenses, envolvendo 800 jovens rurais. Foram 37 projetos implantados, sendo 33 agrícolas (10 de Horticultura Irrigada, 4 de Piscicultura e 19 de Avicultura – galinha caipira) e 4 não agrícolas, em Artesanato (Renda, com os jovens do município da Raposa; Cestos de Vime e Fibra de Buriti, com jovens do povoado de Murtura, em São Luís, e Fio Cru, com jovens índios da aldeia Juçaral, em Amarante).

No último dia 11, o projeto de inclusão digital do Geração Futura foi instalado em Piqui da Rampa, uma comunidade quilombola situada no município de Vargem Grande. Lá, 17 jovens rurais receberam o Centro de Inclusão Digital, com uma biblioteca virtual com 7 mil itens.

Transição dos sistemas produtivos

O Programa Viva Terra surgiu para atuar na revitalização da agricultura familiar no Maranhão. Ele trabalha com a transição dos atuais sistemas produtivos que são baseados na itinerância, no corte e na queima, para formas de produção sustentáveis.

De acordo com o secretário adjunto da Sedagro, Paulo Roberto Moreira Lopes, este ano, o Viva Terra implantou 650 Unidades de Produção Sustentáveis, já no novo modelo de produção agroecológica sustentável, num total de 709 hectares em 38 municípios, beneficiando 744 famílias de agricultores. Destas, 6 unidades produziram feijão inoculado com o uso do cultivar caupi certificado pela Embrapa, cuja experiência já alcançou uma produtividade de mais de 30% superior às obtidas anteriormente. Também foram realizados 6 dias de campo com a participação da Embrapa para transferência de tecnologias do plantio direto e da demonstração do uso do triturador de capoeira.

Regularização da posse da terra na Baixada Maranhense

A Secretaria do Patrimônio da União no Estado do Maranhão (SPU/MA), a Sedagro e o Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma) estão regularizando a posse da terra na Baixada Maranhense com o Programa de Regularização Fundiária na Região dos Campos Naturais e Áreas de Várzeas da Baixada Maranhense, que emite o Termo de Autorização de Uso Sustentável. O documento garante a segurança na posse da terra para os ribeirinhos agroextrativistas e pequenos criadores.

Participam do projeto de regularização fundiária 11 municípios da Baixada Maranhense: Cururupu, Guimarães, Apicum-Açu, Bacuri, Serrano do Maranhão, Central do Maranhão, Mirinzal, Porto Rico, Alcântara, Cedral e São João Batista. Já foram emitidos 850 Termos de Autorização para os municípios de Cururupu, Guimarães e São João Batista. Ao todo, serão beneficiadas com o documento da posse da terra 4 mil famílias da Baixada maranhense

O Programa de Reforma e Regularização Fundiária do Iterma também beneficiou este ano, com o título da terra, 1.400 famílias rurais maranhenses. Foram expedidos 534 títulos de propriedade da terra, sendo 16 coletivos e 518 individuais.

Garantia Safra

Este ano 11.410 agricultores familiares de 23 municípios maranhenses aderiram ao Programa Garantia Safra, um seguro contra perdas na lavoura, ocasionadas por secas ou enchentes. Em 2009, foram 5.113 agricultores aderidos. O crescimento no número de adesões da safra 2010/2011 com relação à safra 2009/2010, gira em torno de 115%.

O programa Garantia Safra é um programa do Governo Federal, sendo coordenado e executado no Maranhão pela Sedagro e Agerp. O programa foi iniciado no Maranhão na safra 2007/2008, quando 118 agricultores familiares fizeram adesão.

Cultivo Protegido de Hortaliças

A Sedagro está implementando, com recursos do Fundo de Combate à Pobreza (Fumacop), 29 Projetos Cultivo Protegido de Hortaliças – Telados, em 16 municípios, com geração de trabalho e renda para 260 famílias de agricultores com custo unitário de R$ 31,4 mil, e um investimento total de R$ 910 mil.

Dos 29 Telados, 14 já estão com a estrutura física pronta (3 em Paço do Lumiar, 3 na Raposa, 3 em São José de Ribamar, 3 em Bacabal e 2 em São Luís) e 13 já receberam o material ( Itapecuru-Mirim, Vargem Grande, Brejo, Central, Cururupu, Pedro do Rosário, Amarante, Matões do Norte e Arari, e 2 em Alcântara e Pedreiras).

Produção de Proteína Animal

“São metas do Programa Sistema Integrado de Produção de Proteína Animal (Sippa) organizar e preparar agricultores familiares dos municípios de Balsas para produzirem proteína animal (ração) com avicultura (galinha caipira), piscicultura, ovinocultura e suinocultura”,declarou o chefe do Departamento de Agro Indústria Familiar da Sedagro, Wellington Fonseca.

Wellington Fonseca informou que já foram feitos, entre outros, a seleção e contratação da equipe técnica para prestação de assistência técnica aos participantes do programa, sendo 1 agrônomo, 1 zootecnista e 4 técnicos agrícolas, seleção e cadastramento das 260 famílias no município de Balsas, reunião com os Bancos Oficiais e capacitação dos técnicos em Sistemas de Criação de Aves Caipiras, Sistemas de Produção de Peixes de Água Doce, Engorda de Ovinos Confinados e Sistema de Produção e Engorda de Suínos.  

Crescimento da produção de leite

A região leiteira do Médio Mearim aumentou em 17% a produção de leite graças à construção, pela Sedagro, de 8 Plataformas de Captação de Leite. Os criadores que acessam o Pronaf foram os maiores beneficiados, pois passaram a ter melhores condições de ofertar mais leite ao programa de incentivo à produção e consumo do leite (PAA Leite), que agora encontra uma oferta maior do produto para aquisição.

Segundo Paulo Roberto Lopes, Secretário Adjunto da Sedagro, com a implantação dos tanques de resfriamento são captados mais de 20.000 litros de leite de 4 em 4 dias, em média, contribuindo de forma significativa para o aumento do consumo de leite pelas famílias que se encontram em situação de insegurança alimentar e também incentivar a produção de agricultores familiares.

As Plataformas para Captação de Leite fazem a recepção e o resfriamento de leite, sendo pausterizado pelos laticínios credenciados. Cada unidade atende 50 produtores, com tanque com capacidade para 3 mil litros. As 8 Plataformas de Leite construídas, atendem 400 pequenos criadores e estão instaladas em Peritoró (2 unidades), Bernardo do Mearim, Igarapé Grande, Presidente Dutra, Barra do Corda, e Vitorino Freire e Poção de Pedras.

Aumento na Produção de farinha

O Programa Agro Indústria Familiar construiu e equipou 6 Casas de Farinha, assistindo 240 famílias, sendo uma em Chapadinha (povoado Água Fria), uma em Barreirinhas (em Mangas) e 4 em Alcântara (Vista Alegre, Cajiba, Boa Vista e Itaperaí). Juntas, elas vão produzir anualmente 135 toneladas de farinha. A unidade de Mangas está pronta para produzir também 6 toneladas de fécula de mandioca/ano.

Investindo no processamento de frutas

A Sedagro também investe no setor de beneficiamento de frutas tropicais da agricultura familiar. Foram construídas 3 Unidades de Processamento de Frutas, sendo uma em Buriti (povoado Belém), uma em Tutóia (Povoado Santa Rosa – beneficiamento de Caju e Processamento de Frutas) e uma em São João do Sóter (em São João dos Poleiros). São 76 famílias beneficiadas nas 3 unidades. Em Santa Rosa, 20 mulheres foram capacitadas na fabricação de geléias, doces e licores.

O Departamento de Promoção das Diversificações das Economias Rurais implantou, entre outros projetos, 13 Hortas Irrigadas, atendendo 118 famílias em 8 municípios: Barreirinhas, Brejo  Pedreiras,  Zé Doca, Santo Amaro, Lajeado Novo, Mirinzal e Paulo Ramos, assim como 13 Projetos de Fortalecimento das Atividades Agropecuárias com as Escolas Famílias Agrícolas (EFAs), beneficiando 400 famílias em 12 municípios: Grajaú, Vitorino Freire, Pio XII, Paulo Ramos, Lago da Pedra, Lago do Junco, São Luís Gonzaga, Codó, Anajatuba, Cantanhede, Balsas e Morros.

FONTE: http://www.ma.gov.br/agencia/noticia.php?Id=13550


CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br