21/12/2010 12:00 am

AUMENTO DO IOF FAZ PARTICIPAÇÃO DE ESTRANGEIROS NA DÍVIDA INTERNA FICAR ESTÁVEL

AUMENTO DO IOF FAZ PARTICIPAÇÃO DE ESTRANGEIROS NA DÍVIDA INTERNA FICAR ESTÁVEL

O aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para estrangeiros fez a participação de investidores externos na dívida pública interna ficar praticamente estável em novembro. Segundo números divulgados nesta segunda-feira (20) pelo Tesouro Nacional, a fatia de estrangeiros na dívida mobiliária (em títulos) interna caiu de 10,19% em outubro para 10,03% em novembro.

A queda interrompeu uma sequência de recordes registrada nos últimos meses. No entanto, apesar da retração em termos percentuais, a participação de estrangeiros na dívida subiu em valores nominais, de R$ 155,297 bilhões em outubro para R$ 155,309 bilhões no mês passado. 

Para o coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Fernando Garrido, ainda é precipitado falar em redução de interesse dos estrangeiros nos papéis brasileiros. Segundo ele, ocorreu apenas uma estabilização provocada pelas medidas tributárias tomadas para conter a entrada de recursos externos no País.

“Um dos principais objetivos da elevação do IOF foi reduzir o fluxo de entrada de investidores estrangeiros no País. Os números de estabilidade registrados em novembro mostram que as medidas surtiram efeito”, afirmou Garrido.

Em outubro, o governo reajustou o IOF para aplicações financeiras de estrangeiros em renda fixa e em alguns tipos de investimentos no mercado futuro. Primeiramente, a alíquota aumentou de 2% para 4%. Posteriormente, o imposto aumentou de 4% para 6%. O objetivo foi conter a entrada de recursos estrangeiros no País, que pressionava para baixo a cotação do dólar.

 

Fonte:
Agência Brasil

 

FONTE: http://www.brasil.gov.br/noticias/arquivos/2010/12/20/aumento-do-iof-faz-participacao-de-estrangeiros-na-divida-interna-ficar-estavel

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br