20/08/2012 12:00 am

Audiência vai debater maior incentivo à cultura e às artes negras

Audiência vai debater maior incentivo à cultura e às artes negras

 

A Comissão de Educação e Cultura da Câmara realiza, nesta terça-feira (21), audiência pública para debater a implementação de política de patrocínio, por meio de editais e linhas de financiamento, para incentivo à cultura e às artes negras em suas variadas linguagens: teatro, música, dança, cinema, fotografia, artes visuais, artes plásticas e literatura.

De acordo com os deputados que solicitaram a audiência, a discussão justifica-se devido as persistentes diferenças que ainda marcam a participação de mulheres e homens negros na sociedade brasileira. Apesar das mudanças ocorridas nos últimos anos, que vieram por meio de ações afirmativas, é necessário o aprofundamento desse movimento para o real alcance dessa igualdade racial.

 

O deputado Edson Santos (PT-RJ), explica que tendo em vista que 52% da população brasileira é negra (pardos, mulatos e negros), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nada mais justo que os editais contemplem propostas artísticas e culturais que tenham foco em aspectos relacionados à cultura negra.

 

Entre os temas a serem discutidos na audiência, ressalta-se a proposta de inclusão nas comissões julgadoras de profissionais com conhecimentos específicos sobre práticas culturais afro-brasileiras, sua diversidade e suas características estéticas, num percentual de pelo menos 30% do total dos julgadores.

 

Será debatido também o estabelecimento de linhas de apoio especificas para as manifestações culturais ligadas ao carnaval (em especial, os blocos afro); a importância de serem tombados como patrimônio imaterial o afoxé e os congados; e o estímulo à preservação do patrimônio material existente.

 

Entre os convidados para a audiência, estão as ministras da Cultura, Anna de Holanda; de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros; e a secretária de Comunicação Social da Presidência da República, Helena Chagas, além de representantes da Petrobras, Correios, Eletrobras, Caixa Econômica Federal (CEF), Banco do Brasil (BB)e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e entidades públicas que financiam a cultura no País.

 

Da Redação em Brasília

Com Agência Câmara

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=191645&id_secao=1

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br