14/09/2011 12:00 am

Após acordos frustrados, trabalhadores dos correios iniciam greve

Os funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) em todo o país entraram em greve por prazo indeterminado a partir desta quarta-feira (14), segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect).

A categoria havia apresentado contraproposta aos Correios ainda nesta terça-feira (13), pedindo reposição da inflação (6,87%), abono salarial de R$ 800, reajuste linear de R$ 50 a partir de junho, vale-alimentação de R$ 25 e vale cesta de R$ 140.

Diante da ameaça de greve, a empresa alegou aos trabalhadores que a medida não era amparada legalmente, já que as negociações não teriam sido frustradas. A Fentect replicou que “a negociação restou, sim, frustrada, tendo em vista que, apesar das inúmeras tentativas para fechamento do acordo, a postura da ECT sempre foi de rejeição às propostas apresentadas pelos trabalhadores, não nos restando outra alternativa senão a deflagração da greve”, discorre o documento enviado à empresa, que acrescenta que a categoria “continuará aberta à negociação”.

Com a decisão, os serviços de entrega ficam suspensos por tempo indeterminado. São mais de 108 mil trabalhadores dos Correios em todo o país.

Mobilizações

No Rio de Janeiro, a greve foi decidida em assembleia na avenida Afonso Cavalcante, à noite. O Sintect/RJ informa que 5 mil trabalhadores participaram. Na ocasião, ficou aprovada a realização de passeata nesta sexta-feira (16), a partir das 12 horas, na Candelária, passando pela Rio Branco, até a Cinelândia.

Durante toda a semana, a direção do sindicato também percorrerá as unidades dos Correios do estado, destacando a paralisação e convocando os trabalhadores para as assembleias, que ocorrerão todos os dias, a partir das 10 horas, na mesma avenida, que fica no centro do Rio.

Informações do Terra Magazine

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=163897&id_secao=1

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br