7/11/2012 12:00 am

Altamiro Borges: Greve geral na Grécia. Europa afunda!

Altamiro Borges: Greve geral na Grécia. Europa afunda!

 

Milhares de trabalhadores saíram às ruas na terça-feira (6) na Grécia. Os protestos fazem parte da nova greve geral convocada pelas duas principais centrais sindicais do país para protestar contra as medidas de “austeridade” impostas pelo governo a mando dos credores internacionais.

 

Por Altamiro Borges, em seu blog

 

Estão previstas manifestações nesta quarta (7) em frente ao parlamento, em Atenas, com o objetivo de pressionar os deputados a rejeitarem o pacote de corte de gastos e aumento de impostos. A Europa afunda na crise capitalista e os trabalhadores resistem!

 

O novo pacote de austeridade do governo do primeiro-ministro conservador Antonis Samaras foi imposto pela famigerada “troika” – que reúne o Banco Central da Europa, o Fundo Monetário Internacional e a Comissão Europeia. Através do corte dos gastos públicos e da elevação dos tributos, ele visa arrecadar 13,5 bilhões de euros, que servirão para enriquecer ainda mais os banqueiros. Ele prevê mais demissões no setor público e mais arrocho salarial, num quadro de agravamento da crise econômica europeia.

 

Na semana passada, a prepotente chanceler da Alemanha, Angela Merkel, exigiu mais cinco anos de “austeridade” no velho continente para saciar a sede de lucro do capital financeiro. As medidas de austeridade, porém, só tem agravado a crise na Europa. O euro segue em queda livre e os “investidores” continuam em fuga da região à deriva. A própria Alemanha, que banca ortodoxia neoliberal, começa a sentir os impactos do acelerado declínio. Em outubro, mais de 20 mil trabalhadores foram demitidos no país.

 

Na zona do euro, o desemprego já atinge a taxa recorde de 11,6%, com 18,5 milhões de vítimas – o equivalente a toda a população da região metropolitana de São Paulo. Entre os mais jovens, a taxa sobe para 23,3%. Este quadro dramático explica o aumento da revolta no velho continente. A Confederação de Sindicatos da Europa organiza para 14 de novembro uma jornada unitária de lutas, com greves e passeatas. Para quem achava que a luta de classes havia terminado, a Europa promete dias bem quentes!

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=198362&id_secao=9

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br