22/06/2012 12:00 am

Alemanha, França, Itália e Espanha buscam acordo sobre crise

Alemanha, França, Itália e Espanha buscam acordo sobre crise

DA REUTERS, EM BERLIM E ROMA

Os líderes de Alemanha, França, Itália e Espanha devem tentar nesta sexta-feira em Roma encontrar um acordo para recuperar a confiança na zona do euro antes da cúpula da União Europeia na próxima semana, que o primeiro-ministro italiano, Mario Monti, disse ser um momento decisivo.

Custos de empréstimos perigosamente altos para Espanha e Itália recuaram um pouco devido às expectativas no mercado de iniciativas políticas na cúpula em Bruxelas em 28 e 29 de junho.

Se a reunião não tiver sucesso, os dois países podem ficar ainda mais perto de precisarem de resgates soberanos.

Sem um resultado satisfatório, “haveria ataques especulativos progressivamente maiores a países específicos, com tormentos aos países mais fracos”, disse Monti, em entrevista reproduzida em vários jornais europeus antes da reunião desta sexta-feira.

“Uma grande parte da Europa teria que continuar a tolerar taxas de juros bastante altas, o que impactaria nos Estados e indiretamente nas empresas. Isso é exatamente o oposto do que é necessário para crescimento econômico”, completou Monti.

UNIÃO FISCAL E BANCÁRIA

A reunião de sexta-feira tem o objetivo de buscar caminhos para alcançar uma união fiscal e bancária e, de maneira mais urgente, pode ser quando a Espanha pedirá formalmente até € 100 bilhões (US$ 125 bilhões) para ajudar os bancos do país.

Uma auditoria divulgada na quinta-feira mostrou que os bancos espanhóis precisariam de até € 62 bilhões em capital extra para enfrentar as circunstâncias adversas.

A expectativa é de que a chanceler alemã Angela Merkel resista a qualquer pressão de Monti e líderes de França e Espanha para políticas fiscais menos rigorosas na zona do euro ou para a emissão de títulos comuns.

CLIMA DE NEGÓCIOS

O sentimento de negócios da Alemanha recuou em junho pelo segundo mês seguido, para o menor nível em mais de dois anos.

O instituto de pesquisa Ifo informou nesta sexta-feira que seu índice de clima de negócios, com base em uma pesquisa mensal com 7 mil empresas, caiu para 105,3 em junho ante 106,9 em maio.

Esse foi o menor nível desde março de 2010 e levemente pior do que o esperado, uma vez que uma pesquisa da Reuters com 44 economistas mostrava expectativa de que o índice caísse para 105,9.

“A crise do euro está realmente afetando”, disse o economista do Ifo Klaus Wohlrabe. “Está batendo à porta”, acrescentou. 

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1108751-alemanha-franca-italia-e-espanha-buscam-acordo-sobre-crise.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br