19/01/2011 12:00 am

AL GORE, BERNES-LEE E MARINA SUGEREM O USO DA INTERNET COMO INSTRUMENTO DE TRANSPARÊNCIA

AL GORE, BERNES-LEE E MARINA SUGEREM O USO DA INTERNET COMO INSTRUMENTO DE TRANSPARÊNCIA

 

Bruno Bocchini
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – Três dos principais palestrantes do segundo dia de debates da Campus Party, em São Paulo, defenderam hoje (18) o uso da internet como um instrumento de transparência das ações da iniciativas pública e privada. Al Gore, ex-vice presidente dos Estados Unidos, Tim Berners-Lee, criador da Word Wide Web, e a ex-candidata à presidência da República, Marina Silva, apresentaram sugestões de como a rede global deveria ser usada para mostrar à sociedade como estão agindo os governos e as empresas privada.

Al Gore defendeu a publicação na internet do nome das empresas mais poluidoras do planeta e a maneira como ocorre à relação delas com os cidadãos. Ele afirmou ser necessário explicitar na rede como as pessoas, em seu dia-a-dia, acabam colaborando, mesmo sem saber, com as empresas poluidoras.

“Como a produção de eletricidade, o consumo de água, a frequência que andamos de carro ou produzimos lixo nos ligam às empresas mais poluidoras do planeta?”, questionou. A resposta, segundo Gore, poderia ser dada pela internet, e faria com que os hábitos dos cidadãos se alterassem. “Mas depende de vocês se juntarem e criarem esse futuro melhor”, ressaltou a platéia formada predominantemente por jovens blogueiros e internautas.

Apesar de defender a transparência via internet, Gore não quis se pronunciar claramente favorável ao WikiLeaks, organização que publica informações confidenciais, vazadas de governos ou empresas. “Esse é um caso que tem de ser visto pela Justiça”.

A ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, ressaltou que a internet teve papel preponderante na manutenção do Plano de Combate ao Desmatamento, elaborado em sua gestão no ministério. “Uma das coisas que salvaram o plano foi que, durante o período em que fiquei no governo, todas as informações sobre desmatamento foram colocadas na internet para que as pessoas pudessem ter o acesso à informação bruta polígono por polígono”.

Marina sugeriu que o plano contra desastres ambientais, anunciado recentemente pelo governo, siga os mesmos passos do de combate ao desmatamento, expondo na internet todas as informações e ações tomadas. “O programa que estão lançando para os desastres ambientais deveria acontecer do mesmo jeito. Que se faça algo parecido com o Programa de Combate ao Desmatamento, um processo aberto para a academia e para a sociedade”.

Bernes-Lee também defendeu que os governos precisam se habituar a publicar todos os dados de suas ações na internet.  De acordo com ele, poucos governos atualmente colocam à disposição da sociedade informações relevantes de suas realizações. “O governo brasileiro divulga poucos dados na web por enquanto, mas existem outros países, como Estados Unidos, que têm grandes projetos nesse sentido”, afirmou Tim Berners-Lee.

Segundo a organização do evento, a Campos Party, que ocorre até o dia 23 em São Paulo, é o maior evento em rede do mundo, sobre tecnologia, conteúdo digital e compartilhamento de conteúdo.

 

Edição: Rivadavia Severo

 

FONTE: http://agenciabrasil.ebc.com.br/ultimasnoticias?p_p_id=56&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_56_groupId=19523&_56_articleId=3168266

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br