15/04/2011 12:00 am

ACTIVISTA ITALIANO ASSASSINADO NA FAIXA DE GAZA

Um activista italiano pro-palestiniano foi encontrado morto na faixa de Gaza nesta sexta-feira, horas depois de ter sido raptado.

Os responsáveis pela morte são uma facção radical salafista que considera o Hamas um “movimento moderado”.

Os salafistas (o termo deriva do árabe “salaf” e caracateriza aqueles que querem regressar aos primórdios e fundamentos do islão de Maomé) anunciaram na quinta-feira à tarde ter raptado Vittorio Arrigoni, ameaçando matá-lo caso não fossem libertados os seus companheiros detidos pelo Hamas, em especial o chefe do grupo salafista Tawhid wa al-Jihad, detido em Março.

“Nós raptámos o italiano Vittorio e exigimos ao Governo de (Ismail) Haniyeh que liberte todos os nosso prisioneiros, começando por cheikh Hicham al-Soueïdani. Se não responderem em 30 horas a contar das 11h00 (08h00GMT) de 14 de Abril , nós executaremos o prisioneiro” afirmaram os rebeldes num vídeo no Youtube. Nas imagens pode ver-se o activista ferido e vendado.

Vittorio Arrigoni, jornalista, escritor, e militante do movimento pacifista pró-palestiniano Solidariedade Internacional, tinha 36 anos e era uma figura conhecida em Gaza, onde chegara há três anos. Desde essa altura participava frequentemente em manifestações, na sua luta pelos direitos humanos dos palestinianos.

“O italiano foi executado por asfixia e o seu corpo foi encontrado numa rua da cidade de Gaza”, informou um porta-voz do Hamas, que não permitiu o acesso dos media ao local. Dois dos seus alegados raptores já terão sido detidos, de acordo com um porta voz dos serviços de segurança

“O Governo condena esse crime atroz que não reflecte os nossos valores, a nossa religião, os nossos costumes e tradições, e afirma que vai perseguir o resto dos membros do grupo e aplicar-lhes a lei”, declarou o porta-voz do ministério do Interior do Hamas, Ihab al-Ghoussein, citado pela AFP.

Amigos do activista reuniram-se nesta sexta-feira à frente do hospital onde está o seu corpo. “Ele atravessou o mundo, abandonou o seu país, a sua família, a sua vida inteira e veio aqui para acabar com a guerra, e nós matamo-lo? Porquê?”, perguntou um dos amigos.

O rapto de Vittorio Arrigoni é o primeiro desde que o Hamas está no poder desde Junho de 2007.

 

FONTE: http://www.publico.pt/Mundo/activista-italiano-assassinado-na-faixa-de-gaza_1489963

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br