27/01/2012 12:00 am

Aborígines queimam bandeira da Austrália em frente ao Parlamento

Aborígines queimam bandeira da Austrália em frente ao Parlamento

DA EFE, EM SYDNEY

Um grupo de aborígines queimou nesta sexta-feira a bandeira australiana em frente ao Parlamento do país para denunciar os abusos cometidos pelas autoridades contra as minorias indígenas desde a época colonial e reivindicar seus territórios ancestrais.

Cerca de 400 aborígines marcharam até a sede parlamentar, onde um cordão policial de mais de 50 agentes impediu sua entrada, e atearam fogo à bandeira australiana, segundo o jornal local “Sydney Morning Herald”.

A bandeira australiana “permitiu aos brancos violar, assassinar e destruir nosso povo durante 224 anos e vamos queimá-la”, disse Coco Warren, um dos manifestantes concentrados em Canberra, citado pelo veículo.

Alguns membros do grupo, que se dissolveu minutos mais tarde sem provocar nenhum incidente, levavam a bandeira aborígine.

O protesto acontece um dia depois de a primeira-ministra australiana, Julia Gillard, e o chefe da oposição, Tony Abbott, terem sido perseguidos por um grupo de defensores dos direitos dos aborígines.

A cólera dos manifestantes foi provocada por declarações atribuídas a Abbott, nas quais o político supostamente defendia a eliminação da embaixada extraoficial aborígine instalada em frente à antiga sede do Parlamento.

“Nunca disse e nem penso isso. Especifiquei que avançamos nos assuntos que há 40 anos motivaram a instalação da embaixada aborígine”, declarou o chefe da oposição.

Entre outras reivindicações, os aborígenes exigem a criação de um Estado próprio no Território Norte, a cessão dos direitos sobre seus territórios ancestrais e os direitos de exploração de minas no país.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1040176-aborigines-queimam-bandeira-da-australia-em-frente-ao-parlamento.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br