25/03/2011 12:00 am

25.03 SÃO LUÍS SEDIA 4ª OFICINA PREPARATÓRIA PARA PESQUISAS DE AVALIAÇÃO DE SEGURANÇA E NUTRICIONAL

São Luís Sedia a 4ª Oficina Preparatória para Pesquisas de Avaliação da Segurança e Nutricional, realizada, nesta sexta-feira (25), no Hotel Praia Ponta d’Areia, das 8h30 às 17h30. O objetivo é sensibilizar e capacitar as lideranças para aplicação da pesquisa nas comunidades. Na pesquisa serão coletadas informações sobre o estado nutricional de crianças quilombolas menores de cinco anos; o acesso das famílias a serviços e programas governamentais; e o perfil sócio-econônimo das famílias e comunidades. 

O evento é iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Social e de Combate à Fome (MDS), Secretaria de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial (SPPIR), em parceria com a Secretaria Estadual de Igualdade Racial (Seir). Na pesquisa serão coletadas informações sobre o estado nutricional de crianças quilombolas menores de cinco anos; o acesso das famílias a serviços e programas governamentais; e o perfil sócio-econômico das famílias e comunidades.

Segundo a diretora geral de avaliação do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS), Júnia Quiroga, a pesquisa é bem abrangente. Nela serão feitas algumas perguntas que permitirá a identificação de famílias com insegurança alimentar e nutricional. Por exemplo, municípios com situações de famílias sem acesso aos alimentos, serão situados como de insegurança alimentar grave. “Assim poderemos implementar um conjunto de estratégias políticas para resolver os problemas das comunidades”, disse diretora do MDS. 

Quanto às informações sobre o estado nutricional de crianças quilombolas nas comunidades, será feito a medição e o peso de crianças de até cinco anos de idade. As medições serão comparadas com o padrão internacional e assim saber se as crianças de famílias quilombolas estão em situações de desvantagens. De acordo com Júnia Quiroga a insuficiência alimentar na infância causa déficit crescimento. 

“Nutrição crônica infantil deixa seqüelas para toda vida”, informou a diretora geral de avaliação do MDS.  

Segundo a secretária da Secretaria de Estado de Igualdade Racial, Claudete Ribeiro, a oficina possibilita mudanças efetivas nas políticas sociais para os quilombos do Maranhão. “É uma lição que deve ser aprendida por todos nós”, declarou Claudete Ribeiro.  

Oficinas Preparatórias para Pesquisa de Avaliação de Segurança e Nutricional

A pesquisa mobilizará os responsáveis de todos os domicílios distribuídos em 173 comunidades tituladas, 55 municípios e 14 estados brasileiros.  Na oficina do Maranhão, também, participarão lideranças quilombolas da Bahia, de Pernambuco, de Sergipe e do Piauí.

A Oficina Preparatória para a Pesquisa de Avaliação de a Segurança Alimentar e Nutricional, no Maranhão, é a quarta a ser realizada no país. A secretária da Igualdade Racial, Claudett de Jesus Ribeiro, informou que a iniciativa tem a participarão de representantes dos municípios de Anajatuba, Bacabal, Cândido Mendes, Caxias, Codó, Itapecuru-Mirim, Pedro do Rosário, Peritoró, Pinheiro, Santa Rita, São João do Sóter e Turiaçu.

 

FONTE: http://www.ma.gov.br/agencia/noticia.php?Id=15180

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br