17/11/2010 12:00 am

19/ NOV/ 2010 – ENCONTRO AVALIA PROPOSTAS PARA AMPLIAR ENSINO EM ASSENTAMENTOS DO PARANÁ

ENCONTRO AVALIA PROPOSTAS PARA AMPLIAR ENSINO EM ASSENTAMENTOS DO PARANÁ

A ampliação das unidades de estabelecimentos de ensino vinculadas à rede municipal e estadual de educação no campo é o tema que reúne, nesta terça-feira (16), 650 educadores de assentamentos da reforma agrária. Essas instituições atendem cerca de 20 mil estudantes paranaenses.

Segundo o coordenador de Educação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Alessandro Santos Mariano, até esta sexta-feira (19), as perspectivas e desafios da educação no campo estarão em debate no encontro. Os 300 assentamentos do Paraná têm 130 estabelecimentos de ensino. 

Alessandro disse que há urgência na construção de pelo menos 15 colégios estaduais e mais 30 escolas municipais em locais de grande concentração de assentamentos. “Nosso último levantamento aponta a existência de 15 mil analfabetos vivendo nesses 300 assentamentos”, disse.

Na região, existem dez escolas itinerantes que atendem 1,2 mil estudantes na educação básica. Em relação à educação de jovens e adultos (EJA), encontram-se em funcionamento 150 turmas de alfabetização, com 1,5 mil alfabetizandos. Além disso, 1,2 mil jovens e adultos estão matriculados em mais 40 turmas.

Em todo o estado, cinco centros educacionais de agroecologia oferecem cinco cursos técnicos em agroecologia para 200 jovens assentados. No ensino superior, funcionam em parceria com universidades estaduais quatro cursos de licenciatura em educação do campo e pedagogia do campo que oferecem vagas para 200 professores.


Fonte:
Agência Brasil

FONTE: http://www.brasil.gov.br/noticias/arquivos/2010/11/16-1/encontro-avalia-propostas-para-ampliar-ensino-em-assentamentos-do-parana

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br